Medicina Chinesa & Acupuntura

Medicina Chinesa é uma ciência de base empírica que provém de um conhecimento adquirido ao longo de milhares de anos de experiência e investigação. É hoje praticada em todo o mundo e reconhecida pelos seus resultados no tratamento de patologias crónicas, degenerativas e autoimunes.

Largamente estudada e reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a Medicina Chinesa possui hoje, mesmo do ponto de vista da Medicina e da cultura ocidentais, um inegável valor clínico e histórico. A 16 de novembro de 2010, a UNESCO declarou-a Património Cultural Imaterial da Humanidade. Três décadas antes, em 1979, já a OMS havia publicado uma primeira lista de 43 doenças para as quais recomendava as abordagens terapêuticas da Medicina Chinesa, em especial, a acupuntura. Esta listagem foi, entretanto, revista, atualizada e aumentada, com a realização de estudos clínicos para mais de 100 patologias, resultando na publicação, em 2003, do livro “Acupuncture: Review and Analysis Of Reports On Controlled Clinical Trials”. Dessa lista fazem parte problemas como:

  • Ansiedade, Depressão, Insónia, Stress, Cansaço
  • Obstipação, Diarreia, Síndrome do Cólon irritável, Hemorróides
  • Gastrite, Náuseas e Vómitos
  • Dores (Enxaqueca, Torcicolo, Lombalgia, Ciática, Tendinite, Fibromialgia, Artrite, Pós-Cirurgia)
  • Problemas Ginecológicos (Distúrbios da Menopausa, Infertilidade, TPM, Dismenorreia, Amenorreia)
  • Hipertensão Arterial e Hipotensão primária, Edema
  • Síndrome de Ménière, Vertigens, Tonturas, Zumbidos
  • Problemas das Vias Respiratórias (Gripe, Rinite, Sinusite, Tosse, Asma, Amigdalite)
  • Herpes Zóster, Dermatites, Acne
  • Problemas Oncológicos (diminuição da dor e dos efeitos secundários da quimio/radioterapia, reforço do Sistema Imunitário)
  • Alcoolismo, Tabagismo

A Medicina Chinesa compreende várias técnicas de tratamento como a Acupunctura, a Fitoterapia (medicamentos naturais), a Massagem Terapêutica Chinesa (TuiNa),  Dietética e Exercícios Terapêuticos. Existem também técnicas complementares como a Ventosaterapia (Cupping), a Moxabustão (Moxa ou Moxibustão), Electroacupunctura ou a Crâniopunctura.

 

Do ponto de vista fisiológico a Medicina Chinesa considera que, para além do corpo visível dos órgãos e dos vários sistemas anatómicos, existem canais microscópicos ou meridianos, por onde circula a energia vital (Qi). Estes canais encontram-se dentro de vasos sanguíneos e linfáticos, e formam uma rede que se estende aos órgãos internos. Em 1960, o neurocirurgião coreano Kim Bong-Han propôs a existência de um sistema primo-vascular de fluxo energético cuja estrutura coincidia com o sistema de meridianos usado, durante séculos, pelos médicos chineses. A existência dos canais de Bong-Han foi posteriormente corroborada por experiências realizadas em 2002 por cientistas americanos, russos, japoneses e coreanos, utilizando marcadores radioativos que lhes permitiram identificar a existência do que designaram estruturas anatómicas microscópicas filiformes, mas a ciência moderna continua a recolher evidência sobre a matéria.

Na medicina chinesa a doença surge quando existem perturbações na circulação energética nestes canais, que causam desequilíbrios internos.

Esta medicina tem, assim, como principal objetivo, restaurar o equilíbrio energético através de pontos de acupunctura situados à superfície da pele, que acedem ao sistema de meridianos e respetivos órgãos internos. A estimulação destes pontos promove os mecanismos de auto-cura do corpo, ou seja, estimula os principais sistemas de autorregulação: os sistemas psíquico, neurológico, endócrino, circulatório e imunológico; promovendo a cura e prevenção de doenças.

 

A CONSULTA DE MEDICINA CHINESA

A primeira consulta consiste na realização de um Diagnóstico de avaliação da condição clínica do paciente. O Diagnóstico consiste na recolha do máximo de informação possível de forma a compreender na totalidade o estado do corpo. A recolha de informação é realizada através de 4 métodos:

  • Observação: da língua, face, estado da pele, pêlo, cabelo, dentes, etc.
  • Auscultação e Olfação: odor corporal, hálito, som da voz, da respiração, da tosse, etc.
  • Palpação: do pulso, abdómen, pontos de acupunctura, meridianos.
  • Interrogação: historial clínico, e questões sobre o estado dos órgãos internos, tais como: a cor da urina, a qualidade do sono, o funcionamento do intestino, o apetite, período menstrual, etc.

O Diagnóstico é uma das etapas fundamentais da terapêutica chinesa pois permite determinar a origem do problema e definir o melhor tratamento a realizar. O tratamento é logo iniciado na primeira consulta, recorrendo às técnicas mais adequadas.  O plano de tratamento pode incluir acupunctura, massagem terapêutica, fitoterapia, ou pode recomendar alimentos específicos e sugerir a alteração de posturas e hábitos de vida que possam estar na origem do problema.

 

ACUPUNTURA

Acupuntura é a técnica mais conhecida da medicina chinesa e é utilizada em todo o mundo. É indolor e consiste na aplicação de agulhas de aço inoxidável, muito finas, esterilizadas e descartáveis. Tem um poderoso efeito analgésico e é por isso utilizada em situações tão simples e diversas como as dores de cabeça, a remoção de dentes ou os exames clínicos que exigem analgesia, como é o caso das endoscopias e das colonoscopias.

O terapeuta, ao introduzir uma agulha num ou em vários pontos específicos, estimula o corpo a produzir substâncias químicas endógenas, neurotransmissores e hormonas relacionadas com as sensações de felicidade e bem-estar (endorfinas, GABA, encefalina, serotonina, oxcitocina) que têm um efeito anti-inflamatório, analgésico e miorrelaxante, inibindo a transmissão de dor ao sistema nervoso central e aliviando a tensão muscular e psíquica.

A acupunctura atua como um medicamento potente e eficaz, sem efeitos secundários, com a acrescida vantagem de tratar a origem do problema.

Especialistas:

Maria Vieira

A minha missão como especialista em acupuntura é oferecer sempre um atendimento personalizado ao paciente, focando-me nas suas necessidades específicas.

Carla Avelans

Curso Avançado de Medicina Chinesa Clássica, Instituto Europeu de Estudos Tradicionais Chineses (IEETC)

Marcação de Consultas

Faça a sua pré-marcação de consulta aqui
Marque já a sua consulta
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram